Concluí meu doutorado

Concluí meu doutorado

"Sou filho deste Brasil, do Brasil nordestino, filho de professora que me criou sozinha"Douglas de Sousa - Brasília/Distrito Federal

Depoimento enviado em 30/09/2014

Sou fruto de um outro Brasil, de uma nova geração. Embora tenha nascido no período de aprovação da Constituição de 1988 (o que implica mais direitos e liberdade de expressão), vi e sofri a alta da inflação na década de 90 e, principalmente, assisti à minha mãe (Elisabeth) construir sua casa própria, sozinha, nos anos de arrocho salarial e preços exorbitantes da era FHC. Também, sou consciente, lúcido o bastante para considerar que se não fosse a estabilização da moeda Real nesse período, teria dificultado ainda mais a realização do sonho da minha mãe. Sou filho deste Brasil, do Brasil nordestino, filho de professora que me criou sozinha.

Mas o que afinal pretendo conversar com vocês?

Escolhi viver em Brasília, e Brasília me escolheu para que aqui eu desse continuidade aos meus estudos no âmbito da pós-graduação. É evidente que foi por via da meritocracia que ingressei na UnB (Universidade de Brasília) e aqui, hoje, completo o grau máximo instituído da jornada acadêmica, o doutoramento. Mas antes que estivesse no Doutorado, anteriormente participei de programas da educação pública dos governos Lula e Dilma, como o Prouni (não pude cursar porque optei pela UFPI, mas ganhei três bolsas), o Reuni (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), EaD (Educação a distância), além da bolsa de manutenção no doutorado, por meio do Reuni, que, inclusive, me permite dedicação exclusiva aos estudos e à pesquisa e, o mais importante, mantêm o meu sustento e sobrevivência em Brasília. Então, como vocês podem ver, muitos são os programas educacionais dos governos Lula e Dilma que  ∕faço parte.
O Brasil realmente mudou, e da senhora (minha mãe) que vi “a duras penas” erguer sua casa própria, hoje conquista seu segundo imóvel, um apartamento, por meio do financiamento proporcionado pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. Até aqui falei de mim. Mas são visíveis, ululantes os avanços que outros colegas meus, estudantes e jovens brasileiros conquistaram nestes últimos anos.